Vítimas de trabalho análogo à escravidão em carvoaria de MG recebem indenização

Os 13 trabalhadores rurais resgatados ganharam entre R$5.000 e R$ 22.000 do dono da propriedade onde foram explorados, em Santa Fé de Minas. Apesar de ganharem um salário de R$ 60 por dia, eles tinham que atuar na informalidade e em situação degradante.

Os pagamentos foram feitos pelo dono da propriedade onde o crime acontecia, em Santa Fé de Minas, norte do estado. O proprietário afirma que o terreno estava arrendado para outra pessoa, que teria contratado os trabalhadores.

Apesar de ganharem um salário de R$ 60 por dia, os trabalhadores tinham que atuar na informalidade e em situação degradante.

José Duarte Pereira, um dos homens resgatados, relata que trabalhava com fornos e tinha que trocar o dia pela noite para evitar o sol forte durante a jornada. Ele conta também que no lugar do banheiro havia apenas uma improvisação com lona.

Como indenização, as vítimas receberam verbas rescisórias trabalhistas retroativas, como férias e décimo terceiro, e pagamento por danos morais. Além disso, serão pagos R$ 350 mil por danos morais coletivos, que vão ser revertidos para instituições e órgãos públicos.

Desde o início do ano, foram resgatadas 137 pessoas nestas situações, em 23 estados do país.


Fonte: g1.globo.com




6 visualizações0 comentário