Buscar

Mudanças da Advocacia

Devido a carga tributária para contratações de empregados CLT (Consolidações das Leis Trabalhistas), no Estado Paraná, uma pequena proporção dos profissionais advogados, buscam um emprego formal. Na atual economia, não seria de estranheza a pergunta: Como anda a Advocacia no Brasil? A resposta, devido atuação econômica do país e a preocupação com o futuro, alguns dos Operadores do Direito optam por trabalhos formais em decorrência das vantagens obtidas pela CLT. Pelo número de profissionais formados no país a cada semestre, a maioria dos novos advogados, ingressam no mercado de trabalho como profissional associado que poderá participar de uma ou mais sociedades de advogados ou ter o próprio escritório, mantendo assim, a própria autonomia profissional, sem vínculo empregatício, sem a exclusividade de trabalho e demais obrigações e verbas celetistas.


No ano passado, a média de pessoas ocupadas na profissão, que fizeram contribuições regulares para o INSS, foi de 55,5%, uma queda decorrente nos anos anteriores, porém melhor percentual do que 2018, com uma retração de 10% para 2019.


Em uma reportagem ao portal de notícias G1 em 31/01/2019, o professor da FGV, Gilvan da Silva, relatou que a baixa participação de contribuintes do INSS é mais um sintoma da fraqueza da economia. O Fundo Monetário Internacional (FMI), em 20/01/2020 no G1, vê uma recuperação da economia em ritmo lento para o ano de 2020. O levantamento estatístico do IBGE encerrado em dezembro de 2019, sobre a taxa de desemprego no Brasil, ficou em 11% e que ainda atinge 11,6 milhões.


As empresas de Sociedades de Economia Mista no Estado do Paraná, empregam em média 467 profissionais advogados, que a Constituição impõe a sujeição às normas trabalhistas. Enquanto os profissionais advogados CLT que são contratados com carteira assinada pelas empresas privadas e escritórios de advocacia, somam em média 7.450 profissionais advogados, e que, as maiores somas desses profissionais estão na Capital. Na totalidade, a grande maioria dos advogados no Paraná, atuam no setor autônomo ou sociedade de advogados.


No entanto, diante destes fatos os advogados tende se atualizar conforme as tendências do mercado, visto que, em novos tempos, evidenciarão os advogados que mais se destacarem, seja através de identificar-se com tecnologias presentes no cotidiano da advocacia, permitindo o diferencial ao atendimento de seus clientes e do marketing digital jurídico, através de divulgação sutil nas redes sociais, quanto em outras plataformas, como em um blog ou site. Segundo pesquisa TIC Domicílios divulgada ao R7 em 28/08/2019, o país tem 127 milhões de internautas e os celulares são os preferidos para navegar na rede.


Portanto, identificar a necessidade de utilizar cada vez mais a capacidade criativa, para descobrir boas soluções e superar os desafios profissionais, na era da tecnologia em que as coisas mudam em uma velocidade tecnológica e da Inteligência Artificial, impulsionada com o rápido desenvolvimento da era digital. Sendo assim, imprescindível se adaptar às mudanças, seja pelo aumento da tecnologia, seja pelas mudanças de comportamento dos clientes e da sociedade.


Sindicato dos Advogados do Estado do Paraná – SINAP, Artigo Blog SINAP: www.sinappr.org







12 visualizações